O objetivo deste blog é expor algumas realidades históricas distorcidas pela propaganda esquerdista.
Baseado em livros, documentos e entrevistas, aponta fatos que a mídia quase não publica.
Nasci em 1960 e acreditei em algumas destas mentiras.
Só depois de deixar de agir como um carneiro de Panúrgio, é que fui atrás da verdade dos fatos.
Nada do que está escrito aqui é minha criação.
Esse material pode ser facilmente encontrado por quem estiver disposto a aprender.

"Os EUA foram os responsáveis pelo golpe de 1964"

Destino semelhante ao do Vietnã ou de Cuba teria tido nosso país em 64, caso os militares não tivessem botado para correr o esquerdista João Goulart e sua cambada de vendidos que já haviam começado a guerrilha em 63. Escutei frase parecida do pai de um amigo em 1978 e me lembro que fiquei muito bravo pela "ignorância" deste senhor que, hoje vejo, estava certíssimo.

Jim Jones, aquele mesmo do suicídio coletivo, recebeu uma fortuna de Ted Kennedy em 63 para montar uma rádio em Pernambuco para as Ligas Camponesas.
Com a queda de um avião, com um diplomata de Cuba, foram recuperados documentos de toda a operação da guerrilha os quais foram entregues a João Goulart.

Jango, ao invés de mandar prender todos os comunistas, enviou secretamente estes documentos para Fidel Castro. Este infame presidente traiu o Brasil sabendo que o país estava sendo agredido por forças armadas lideradas do exterior e escondeu os fatos da população. Hoje os familiares deste canalha, mais uma vez, usam de informações mentirosas para receber honras e indenizações.

A esquerda usa os documentos que provam que os americanos nada tiveram de participação no golpe para "provar" o oposto. Correspondência entre o embaixador Lincoln Gordon e o presidente Johnson no dia 1 de abri de 64 demonstra que Gordon foi pego pela notícia do golpe de surpresa e pede a Johnson instruções sobre o que fazer. O presidente americano enviou ajuda 13 dias depois do golpe, portanto não houve nenhuma preparação com antecedência. Os americanos ajudaram, sim, o novo regime, mas não o golpe. A carta de Lincoln Gordon prova exatamente o contrário do que a esquerda tenta, até hoje, mostrar de forma escandalosa e mentirosa.

O embaixador escreveu que "tanto eu quanto meus assessores acreditamos que nosso apoio deve ser dado", aos golpistas, "para ajudar a evitar um desastre grande aqui, que pode transformar o Brasil na China na década de 1960"

Os EUA ajudaram mesmo foi a democratizar o país pois sabiam da necessidade de retirar os militares do poder mais tarde. O problema é que eles, os militares, eram a única força existente que combatia os comunistas. Ao retirar o poder dos militares no país deixaram o vácuo para ser tomado pela esquerda. O culpado deste estado de coisas foi o presidente com o maior índice de reprovação (80%) jamais visto nos EUA, mais ainda que Bush (que no pior momento chegou a (66%), Jimmy Carter.

 


Invasão soviética no Afeganistão.



Para se ter uma ideia sobre Carter, em 1979 a União Soviética ocupou militarmente o Afeganistão por razões políticas, e os americanos acreditaram que Carter poderia ter agido para evitar esta crise. Carter, que sempre teve relações com os mais sangrentos ditadores do período, apenas boicotou os jogos olímpicos de Moscou. Estima-se em mais de 1 milhão de afegãos mortos entre tropas mujahideen e civis.

Carter, com sua política, ajudou a esquerda a tomar os partidos, escolas, redações, tudo o que se vê hoje aqui e na América. Essa foi a grande colaboração americana no golpe.


A culpa real pelo golpe foi do entreguista presidente Jango e dos revolucionários armados.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Escolha como perfil a opção Nome/URL e coloque seu nome ou use sua conta no google.
A moderação dos comentários é necessária para evitar ataques de hackers.
Em poucos minutos seu comentário estará postado.
Comentários sem nome não podem ser publicados.