O objetivo deste blog é expor algumas realidades históricas distorcidas pela propaganda esquerdista.
Baseado em livros, documentos e entrevistas, aponta fatos que a mídia quase não publica.
Nasci em 1960 e acreditei em algumas destas mentiras.
Só depois de deixar de agir como um carneiro de Panúrgio, é que fui atrás da verdade dos fatos.
Nada do que está escrito aqui é minha criação.
Esse material pode ser facilmente encontrado por quem estiver disposto a aprender.

"Hitler e o nazismo eram de direita e capitalistas"

"Eu não sou apenas o vencedor do marxismo. Se se despoja desta doutrina seu dogmatismo judeu-talmúdico, para guardar dela apenas seu objetivo final, aquilo o que ela contém de vistas corretas e justas eu sou o realizador do marxismo". (Adolf Hitler, apud Hermann Rauschinning, Hitler m'a dit, Coopération, Paris 1939, pp 211).Rauschning foi Governador Nazista de Dantzig, e muito próximo de Hitler.




Alguns mal intencionados tentam dizer que esse livro não existe.

 Esse livro ainda pode ser comprado

No mesmo livro de seu amigo se lê:

 "Não é a Alemanha que será bolchevisada, é o bolchevismo que se tornará uma espécie de nacional socialismo. Aliás, existem entre nós nazistas e os bolchevistas mais pontos comuns do que há divergências, e, antes de tudo,o verdadeiro espírito revolucionário, que se encontra na Rússia como entre nós, por toda a parte onde os marxistas judeus não controlam o jogo. Eu sempre levei em conta esta verdade e é por isso que eu dei ordem de aceitar imediatamente no partido todos os ex comunistas"

"Eu aprendi muito do marxismo, e eu não sonho esconder isso. O que me interessou e me instruiu nos marxistas foram os seus métodos. Todo o Nacional Socialismo está contido lá dentro. O nacional socialismo é aquilo que o marxismo poderia ter sido se ele fosse libertado dos entraves estúpidos e artificiais de uma pretensa ordem democrática"

"Que significa ainda a propriedade e que significam as rendas? Para que precisamos nós socializar os bancos e as fábricas? Nós socializamos os homens"

Na época da II Guerra o mundo todo sabia que o nazismo era um regime revolucionário socialista e que os primeiros a reagir contra Hitler foram os conservadores, enquanto a esquerda queria acomodar-se. Assim foi na França onde a esquerda, incluindo a esquerda católica (o absurdo destas duas palavras juntas é até difícil de escrever) queria acomodar-se.
Enquanto a esquerda, como o infame Emmanuel Mounier, queria ficar de bem com Hitler, os conservadores queriam se armar, prevendo que este iria invadir a França, como o fez. Quem reagiu contra isso foi a direita. Caso Hitler tivesse vencido, hoje seu regime seria aceito pela esquerda como o socialismo que sempre foi e, caso a URSS tivesse sido derrotada seria apenas por culpa de não ser mais o "verdadeiro" socialismo. As coisas mudam como o vento nas análises dos esquerdistas. O que hoje é a verdade absoluta, amanhã é a mentira que traiu o ideal.

La Rochelle, propagandista de Hitler, que fez sua profissão de fé no Socialismo Fascista disse: "Este desejo de fazer uma política de esquerda, com homens de direita", e se assumiu como "socialista europeu" porém se decepciona rapidamente em virtude da iminente queda do Terceiro Reich. É fácil se decepcionar com quem está caindo.

 








No livro A Guerra de Stalin do professor Ernst Topitsch, está claramente explicado que foi Stalin, e não Hitler, o principal responsável pela deflagração da II Guerra Mundial, além de ser o grande vitorioso dessa. E que Stalin usou Hitler e a Alemanha nazista como ponta-de-lança em seu projeto de dominação soviética da Europa.

O próprio nome do partido nazista: Nacional Socialismo demonstra de forma claríssima a origem socialista e a violência, e a maneira como tomou o poder, demonstram a origem revolucionária. Fizeram o que todos os ditadores fizeram antes do controle total: desarmaram a população enquanto, secretamente, armaram seu próprio grupo. O mesmo se está tentando fazer aqui no Brasil. O governo, na certeza de sair vitorioso, fez o plebiscito do desarmamento e foi derrotado, mas não desiste da ideia e está tentando impedir que o cidadão comum tenha o direito de se defender, enquanto faz acordos através do Foro de São Paulo com grupos terroristas e assassinos como as FARC, o PCC ou o CV. Estes grupos vão, em breve, tentar se tornar partidos políticos com o apoio dos psicopatas socialistas.

Na realidade, mais do que se acomodar quanto à iminente invasão nazista à Franca, foi a esquerda, a URSS quem armou a Alemanha em segredo (hoje não mais segredo para quem procura se informar).





 


 Socialistas acusam os liberais de nazistas pois, além de ignorantes, tem interesse na propagação de qualquer mentira. Ignoram que o nacional-socialismo era similar ao próprio socialismo. Ambos diametralmente opostos ao liberalismo ou ao conservadorismo. De presente a esses ilustres quadrúpedes, ofereço esta moeda, cunhada na Alemanha, já nazista em 1934, como homenagem ao Dia do Trabalho.



Não existiria o exército nazista e não existiria o perigo nazista se não fosse o plano de Stalin de usar o Nacional Socialismo alemão como ponta de lança da revolução. O nome do partido de Hitler era Partido dos Trabalhadores.
Portanto essa história de dizer que o nazismo era o instrumento do grande capital sempre foi uma mentira. Hitler dizia que poria o empresariado de joelhos.

Stalin planejou a II Guerra com antecedência usando o nazismo como um instrumento da revolução. Ele mesmo dizia que o nazismo era o seu navio quebra gelo da revolução.
São duas alas do movimento revolucionário. 

Na realidade os revolucionários sempre mataram, mas mataram até mais revolucionários do que reacionários. Depois de cada revolução, em pouco tempo, a maioria dos líderes estão na cadeia ou estão mortos enquanto os "mais espertos" ficam com tudo e se auto proclamam heróis. Isso aconteceu depois da revolução francesa, da russa, da chinesa, da cubana. Todas.

 






Depois da abertura dos arquivos da KGB dezenas de livros de pesquisadores sérios foram lançados, com estas mesmas informações, baseados nos documentos de Moscou. Entre estes O Grande Culpado - O Plano De Stalin Para Iniciar A Segunda Guerra Mundial de Viktor Suvorov (ex-oficial da espionagem soviética), onde o autor fala que Stalin planejava atacar a Alemanha e provocar a Segunda Guerra Mundial em agosto de 1941. 

Nessa data, imaginava ele, todo o esforço soviético a fim de formar o exército mais moderno da História estaria concluído. O serviço de espionagem da Alemanha informou Hitler sobre esses planos. Stálin fez todo o possível para conseguir seu intento antes que o governo nazista pudesse reagir, inclusive fingiu aliar-se ao inimigo. Os esforços foram em vão. Em 22 de junho de 1941 o exército alemão invadiu a União Soviética.
 

Solucionar enigmas é uma das paixões de Viktor Suvorov. Essa paixão, aliada ao conhecimento e prática inerentes à sua formação de espião militar, o levaram a questionar o modo como a União Soviética agiu antes e durante a Segunda Guerra Mundial e o papel de Joseph Stalin em toda a trama. Levaram-no também a estudar e descobrir todas as facetas do ditador, com perfil de um gênio maquiavélico, e um líder obcecado pela revolução comunista internacional a qualquer preço. Viktor Suvorov baseia-se em documentos até então secretos dos arquivos da ex-URSS para trazer à tona os bastidores do conflito, apontando contradições nas narrativas históricas mais célebres sobre o período da Segunda Guerra Mundial. Essa documentação esteve disponível apenas algumas décadas atrás e os livros de história que estudamos na escola, assim como os filmes que assistimos, não contavam com ela.

Como esse regime totalitário poderia ser de direita ou conservador se todas as indústrias, toda a produção, a justiça, o legislativo, tudo enfim, estava nas mãos do Estado? Não era o grande capital que mandava no nazismo, era o partido comunista que mandava no grande capital.

Quando se escuta um idiota como o sequestrador Cid Benjamim dizer, com a cara mais limpa, que ..."nós não queremos o socialismo de Stalin e nem o capitalismo de Hitler"... fica clara a demência e a psicopatia dos esquerdistas, que causaram a repressão na ditadura militar no Brasil, e não tem outra saída a não ser continuar mentindo sempre. São mentirosos que tentam esconder verdades que estão aí para quem quiser saber. Não há argumento lógico contra milhares de documentos e livros de pesquisadores, incluindo soviéticos, que se dedicaram aos assunto.


Apenas os mais corajosos como Fernando Gabeira, entre alguns outros, vieram a público admitir que estavam errados e que, na realidade, não estavam lutando por democracia mas sim pela implantação do regime comunista bárbaro e assassino. Os outros só tem como saída continuar mentindo, se enganando e tentando enganar o povo até a morte.

 





Termino este tópico com o prefácio do livro O Grande Culpado, de Viktor Suvorov (pseudônimo de Vladimir Rezún):

"Hitler tinha uma bandeira vermelha. Stalin tinha uma bandeira vermelha. Hitler governava em nome da classe operária, e seu partido se chamava Partido dos Trabalhadores. Stalin também governava em nome da classe operária; seu sistema tinha o nome oficial de Ditadura do Proletariado. Hitler odiava a democracia e lutava contra ela. Stalin odiava a democracia e lutava contra ela. Hitler construía o socialismo. E Stalin construia o socialismo. Sob o título do socialismo, Hitler via uma sociedade sem classes. E Stalin, sob o título do socialismo, via uma sociedade sem classes. No seio das duas sociedades sem classes construídas por Hitler e Stalin floresceu a escravidão, no mais puro sentido da palavra."

Você mesmo pode saber mais se quiser ler e aprender a história recente do nosso  mundo.


Alguns histéricos ficam  descontrolados e acham mais fácil atacar o mensageiro do que os criminosos socialistas. Para esses e para quem quiser saber mais com imagens jamais divulgadas das parcerias entre socialistas nacionalistas (nazistas) e socialistas internacionalistas (socialistas) esses filmes com link abaixo são excelentes. 
Não deixem de ver

A História da União Soviética Nazista (são 9 partes): https://www.youtube.com/watch?v=ewY_k-jFlvk

A história do socialismo - Porque matar é fundamental:  https://www.youtube.com/watch?v=ml5uZ10U_JM

Aqui um artigo ainda mais completo explorando o mesmo tema: Porque o nazismo era socialismo e por que o socialismo é totalitário  http://www.mises.org.br/Article.aspx?id=98

6 comentários:

  1. Excelente blog. Continue postando artigos novos. Um abraço.

    ResponderExcluir
  2. Está ai, Rodrigo Ferreira, agora coloquei as fotos do livro 'Hitler m'a dit' e até link onde ele pode ser adquirido. É artigo raro, uma vez que a organização esquerdista mundial tenta apagar da história as provas de seus crimes. Obrigado pela dica.

    ResponderExcluir
  3. Excelente, amigo! Muitas vezes me vejo sozinho tentando convencer pessoas das semelhanças entre o Nazismo, o Fascismo, o Socialismo e o Comunismo. Ótimo argumentos, boa provas. Convido você a ler o livro Fascismo de Esquerda.
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso aí. Esse livro é excelente.
      Você já viu o vídeo da minha música? "Porque Você Me Trata Mal"
      https://youtu.be/VjJNJ-UaJro
      Se gostar dê um like.
      abraço

      Excluir
  4. Esse pessoal esquerdista são MUITO caras de pau. Eles não conseguem compreender que a ideologia de direita, em seus pré-requisitos, é extremamente incompatível com regimes ditatoriais, mas eles não entendem isso. Querem transferir seus maldosos feitos para nós para tentar fazer um contraste com Fidel Castro e Mao Tse Tung, não vão conseguir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso aí.
      A ânsia assassina abortista da esquerda, dos socialistas internacionalistas, demonstra bem que querem a eugenia. O mesmo que os socialistas nacionalistas queriam.

      Excluir

Escolha como perfil a opção Nome/URL e coloque seu nome ou use sua conta no google.
A moderação dos comentários é necessária para evitar ataques de hackers.
Em poucos minutos seu comentário estará postado.
Comentários sem nome não podem ser publicados.