O objetivo deste blog é expor algumas realidades históricas distorcidas pela propaganda esquerdista.
Baseado em livros, documentos e entrevistas, aponta fatos que a mídia quase não publica.
Nasci em 1960 e acreditei em algumas destas mentiras.
Só depois de deixar de agir como um carneiro de Panúrgio, é que fui atrás da verdade dos fatos.
Nada do que está escrito aqui é minha criação.
Esse material pode ser facilmente encontrado por quem estiver disposto a aprender.

"A ditadura militar no Brasil era de direita"

Somos contra todo tipo de ditadura, é lógico. Somos contra o regime militar mas somos favoráveis ao golpe que impediu nosso país de se tornar mais um lixo comunista da história.
É claro que não somos a favor de um regime que prometeu eleições livres brevemente e não o fez e que ainda destruiu a principal liderança conservadora no Brasil, que era Carlos Lacerda. Pior ainda foi não terem feito o combate cultural e terem entregado todo o mundo acadêmico, todas as redações e toda a cultura nas mãos da esquerda. E é por isso que, ainda hoje no século XXI, temos que escrever esse tipo de coisa que só circula, por enquanto, na internet e fora das escolas e universidades, onde reina o marxismo e o gramscismo. Essa é a razão deste blog: ser mais um local de informações diferentes da "informação oficial" que circula nos meios acadêmicos e na grande mídia.

Já durante o regime militar, nas redações, os jornalistas conservadores foram sendo afastados e substituídos, não por simpatizantes da esquerda mas por militantes. Isso já foi dito por pessoas que participaram destas ações. Além do domínio da grande mídia faziam a chamada imprensa nanica, "denunciando" a grande imprensa como se ela fosse pró capitalista. Este triste esquema dura desde aquele tempo e, depois com o PT, passou a receber enxurradas de verbas oficiais e os "intelectuais" passaram a ser simples propagandistas da esquerda.

Na China foram mortos 70 milhões de pessoas. Apenas durante o período da nossa ditadura foram cerca de 30 milhões e jamais saiu publicada essa notícia na Folha, no Estadão ou em lugar algum. Qualquer tentativa seria "teoria da conspiração". Vimos o que aconteceu com Yoani Sánchez quando passou por aqui. Os histéricos, como sempre, fizeram seu papel.

Deixando toda a produção de propaganda nas mãos dos comunistas, acabaram matando os mais exaltados e extremistas, que acreditaram nesta propaganda. Bastariam alguns documentários semanais mostrando quem eram os comunistas, o que estavam fazendo na China, em Cuba, na URRS e não teríamos hoje figuras patéticas como os bandidos Dirceu e companhia.

É claro que a direita apoiou o golpe junto a toda a sociedade. Somente depois que o regime não trouxe as prometidas eleições é que alguns setores passaram a retirar seu apoio. Quando começaram as torturas e perseguições (embora quase que na totalidade de bandidos armados, assassinos e sequestradores travestidos de "lutadores pela democracia") o regime perdeu o apoio popular que o garantiu no poder depois do golpe.

Trazer de volta assassinos, sequestradores e ladrões foi um grande erro do regime. Não deveriam ter deixado voltar os que cometeram crimes contra inocentes. O regime combateu o terrorismo e não o comunismo. Não se viu jamais uma propaganda anticomunista na época e só se combateu o terrorismo. Não havia propaganda ideológica de direita, só havia propaganda ideológica de esquerda e nada fizeram para, no mínimo, equilibrar esse combate ideológico. Só esquerdista, desde então, pode discutir ideologia e política, os outros são "reacionários, direitistas, fascistas", mesmo que claramente não o sejam, como Yoani Sánchez.

A guerrilha não era um grande problema mas foi tratada como se fossem milhares de soldados altamente treinados e não como apenas uns 200 fanáticos que se matavam às dúzias entre si além de assassinarem inocentes colocando bombas, entre outras ações criminosas. A reação desproporcional "sujou" a imagem da ditadura e a esquerda fez desta uma bandeira.

O regime militar também pecou ao acabar com a classe política brasileira e, com a anistia ampla que concederam (já viram algum tipo de anistia em alguma ditadura de esquerda?) o espaço foi tomado pela esquerda que já se articulava no país desde os anos 30. Com isso chegamos aos Lulas, Dilmas, Dirceus, Genoinos e tantos mais que fizeram e estão fazendo o que fazem com nosso país. Os estadistas se foram e os larápios tomaram o lugar.

O grande mérito do regime foi o progresso e crescimento econômico que, no governo Médici por exemplo, fazia o Brasil crescer 15% ao ano. Também tiveram o mérito de não roubar, pois todos os militares saíram do governo sem levar nada além do soldo ou da aposentadoria. Bem diferente dos que com alguns anos no PT já são ricos.


O governo militar criou 30 milhões de empregos. O Brasil ocupava a 46ª posição na economia mundial e passou a ser a 8ª. A inflação era de 108% e foi a 20%. Foram criadas mais de 200 empresas estatais. Mais uma vez apenas cito isso, que faz parte da história, para demonstrar as mentiras repetidas pelas esquerdas que são a razão deste blog. Não se trata de defender torturas ou perseguições. Aliás nunca houve repressão a ideias. Infelizmente o que foi combatido foram apenas os terroristas e bandidos que mataram indiscriminadamente colocando bombas em locais públicos, sequestraram e assassinaram e que se juntaram em bandos armados. Se houvesse uma campanha de educação demonstrando o que se passava na China, em Cuba, no Camboja em todos os locais onde a esquerda tomou o poder nós estaríamos livres destas ideias idiotas e eu mesmo não precisaria gastar meu tempo criando um blog como esse. A falta de uma educação sobre estes males para a população deixou um hiato que foi preenchido pelos "intelectuais" esquerdistas que preferem acreditar no que lhes dizem a acreditar no que seus olhos veem. Esta distorção dos fatos elegeu o governo mais corrupto de nossa história e continua a nos prejudicar na medida em que tenta de todas as formas acabar com nossa soberania acatando ordens que vem de Cuba através do Foro de São Paulo, o qual une numa mesma máfia as farc, grupos terroristas diversos e "partidos políticos" como o pt. Veja no blog tópico sobre o Foro.

Culturalmente e politicamente fizeram, os militares, uma obra que destruiu a democracia e ainda aumentou o poder da esquerda. Isso foi imperdoável. Ainda durante a ditadura as redações já estavam tomadas pela propaganda de esquerda extremamente organizada e dirigida desde fora do país. Isso foi um crime.

Quando o governo abriu vagas para professores de Educação Moral e Cívica nos anos 70 foram todas tomadas por esquerdistas. O controle que a esquerda tem hoje no noticiário é muito maior do que jamais foi feito pelos militares durante a ditadura. Isso acontece na música popular, no cinema, no teatro, em todas as áreas. Quantas pessoas tem a coragem de uma Miriam Macedo que confessou publicamente que mentiu ao dizer que foi torturada por ordem de seu chefe? Quantas pessoas foram viver no exterior e estão em listas de mortos ou desaparecidos da ditadura? Isso já é comprovável.

 





Em seu livro The KGB and Soviet Disinformation, Ladislav Bittman, agente da KGB no Brasil durante o golpe de 64, diz que a organização tinha uma centena de jornalistas brasileiros em sua folha de pagamento. Ele também diz que a história de que o golpe foi criado pelos EUA foi inventada por eles mesmos, a KGB, através de documentos por eles falsificados e mostra estes documentos no livro.
Na realidade ele diz que a KGB não sabia da existência de nenhum agente da CIA no Brasil e, por isso, usaram o nome de um agente do FBI que aqui estava. Os americanos foram pegos tão de surpresa quanto os militantes da esquerda.

Paulo Egídio, governador de São Paulo, em entrevista, afirmou que os americanos não tiveram participação no golpe pois ele mesmo havia pedido para que ajudassem e seu pedido fora recusado. O máximo que os americanos fizeram foi vender um navio de combustível, o qual nem foi usado. Essa foi a grande participação americana no golpe.

Ditaduras revolucionárias sempre vem para destruir e acabar com uma nação, enquanto que ditaduras que reagem a isso e são, portanto, reacionárias, vem para restabelecer a ordem e retornar o país à democracia.

Os males de uma ditadura reacionária se corrigem, depois, com a democracia mas os males de uma ditadura revolucionária matam o país. Assim foi com a França depois da revolução e com a Rússia que, como Cuba, não consegue se livrar da corrupção. Os exemplos são muitos. Pense em qualquer país que teve a "sorte" desgraçada de ser governado por revolucionários e veja a situação de penúria em que se encontram.

O governo militar criou centenas de empresas estatais. Se isso é liberalismo Mao e Fidel são liberais.

O país todo ajudou a fazer o golpe pois não queriam, de forma alguma, o traidor Jango e suas mentiras. A igreja, o povo, a Marcha da Família com Deus pela Liberdade (que foi a maior manifestação pública jamais vista no país), a campanha de coleta de recursos do Ouro para o Bem, todos ajudaram pois os militares retiraram um presidente corrupto e vendido. 

O regime prometeu eleições em seis meses e o país todo esperava por um novo presidente que fosse um dos líderes civis do movimento civil, como Carlos Lacerda ou Juscelino, que também apoiaram o golpe. Estes eram os políticos mais populares do Brasil na época.

Os militares não cumpriram com estas promessas, mentindo para o país, e ainda pioraram as coisas prendendo e matando nos porões de instalações militares. Até hoje sofrem por terem traído a confiança do povo, com merecimento. Mas isso não os torna piores que os terroristas como tenta "provar" a infame comissão da "verdade" que só vê um lado.


9 comentários:

  1. Parabéns pela elaboração do Blog, principalmente pelo interesse em esclarecer a bipolaridade política. Vou deixar aqui meu Blog especialmente feito a fim de esclarecer essa bipolaridade entre Esquerda e a Direita: http://www.esquerdaxdireita.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Ótimo texto! Está de parabéns. Faz mais textos históricos assim. Só uma dica. Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Concordo com quase tudo,mas nn foi golpe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade. Não foi golpe. Jamais existiu um golpe com apoio de mais de 90% da população, sem um tiro disparado. Jamais golpistas entregaram o poder nas mãos das instituições democráticas por vontade própria. O que aconteceu foi a aplicação da lei para evitar que o Brasil se tornasse um lixo como Cuba ou, como queriam os criminosos na época, uma Albânia.

      Excluir
  4. Bom texto mas essa história de golpe que não cola

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente não foi um "golpe" no sentido clássico. Não houve um ato violento, não foi disparado nenhum tiro ou bomba, tudo foi feito de acordo com as leis.
      Com apoio da população, o congresso escolheu um presidente pois a presidência estava vaga após a fuga do traidor Jango.

      Excluir
  5. Dizer o que: é a própria CIA que afirma que promoveram, orientaram e mantiveram o governo militar, inclusive o substituto do deposto deveria ser ummilitar de confiança dos EUA. Risível este post.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dizer que "a própria CIA afirma..." é o mesmo que dizer que o Palmeiras "afirmou" algo.
      Um órgão de segurança não "afirma" nada.
      Você deve ser jovem e deve ter sido educado nas nossas sofríveis escolas. A falta de vontade de aprender por fontes primárias e pesquisar sobre a verdade são comuns aos que se deixam levar pelas mídias pré-pagas ou doutrinadores disfarçados em professores.

      Quem criou a farsa de que os americanos "promoveram, orientaram e mantiveram o governo militar" foram os agentes soviéticos e - isso sim - já está comprovado pois esses agentes já publicaram documentos e escreveram livros demonstrando a prática.

      Isso foi demonstrado em detalhes pelo próprio coordenador da operação, Ladislav Bittman.

      A confissão está no livro The KGB And Soviet Disinformation. Publicado em Washington em 1985, o livro foi totalmente ignorado no Brasil, tanto pelos jornalistas quanto pelos chamados "pesquisadores" acadêmicos.

      Fruto do desinteresse ou do interesse, essa omissão favoreceu grandemente a consolidação da mentira como verdade absoluta, repassada a várias gerações de leitores e estudantes.

      A desinformação que leva pessoas como você a simplesmente ignorar dezenas de provas num artigo e tentar levantar uma "mentira" criada como verdade é notória pois, por exemplo,a CUT pode até alardear que tem oitocentos jornalistas na sua folha de pagamentos, sem que ninguém na mídia veja aí nada de anormal. É claro: agentes de influência não são pagos para se denunciar a si mesmos.

      Importantíssimo, sob esse aspecto, é o trabalho dos correspondentes estrangeiros. Vladimir Boukovski, em Jugement at Moscou, informa que descobriu nos Arquivos do Comitê Central do PCUS as provas de que uma boa parte dos correspondentes em Paris, Londres e Nova York estava na folha de pagamento da KGB.

      Meu objetivo aqui é mostrar a verdade e, caso algo comprove algum erro minha primeira reação será corrigi-lo.

      Talvez você não saiba bem, pois já demonstrou desinteresse por estudar a matéria, o que seja esquerda ou direita. Os militares criaram centenas de empresas públicas,entre outras medidas mais "esquerdistas" do que "direitistas". Centralizaram o poder, coisa de esquerda etc. Quem quis e colaborou para que o contragolpe acontecesse foi o povo brasileiro.

      Caso você tenha acesso a algum documento oficial da CIA com os nomes dos agentes que participaram da ação que livrou o Brasil de se tornar um lixo comunista, como Cuba ou Coreia do Norte, por favor mostre aqui.

      Um dos piores pecados que existem é não reconhecer ou valorizar um benfeitor. Se aparecer alguma prova real de que os americanos "promoveram, orientaram e mantiveram o governo militar" avise o mundo pois eu teria muito prazer em dar o crédito a todos os que ajudaram a salvar nosso país num período tão difícil.

      Não acredite no que os "professores" doutrinadores falam. Não acredite no que ninguém apenas fala. Buscando fontes primárias e estudando a História você pode aprender e deixar de culpar ou inocentar pessoas.
      Jamais um nome de um agente dos EUA atuando no Brasil foi divulgado, nem mesmo pelos bandidos da esquerda, pois não existiam. Em contrapartida a lista de agentes da KGB atuando aqui é enorme e está nos livros e documentos. Logo deve sair a lista dos milhares de "jornalistas" pagos pela KGB mas, para quem pensa que o Jornal Nacional é o detentor da realidade e da História, nada deve mudar e a ignorância seguirá a mesma. Por sorte as novas gerações já estão abrindo os olhos e buscando informações fora dos meios acadêmicos usurpados e das mídias pré-pagas.
      Uma risadinha, sem argumento algum, nada prova além de falta de base.

      Veja nesse site abaixo o relato de alguém que esteve vivendo a época e participou dos fatos.

      http://inacreditavel.com.br/wp/a-verdade-sobre-o-31-de-marco-de-1964/










      Excluir

Escolha como perfil a opção Nome/URL e coloque seu nome ou use sua conta no google.
A moderação dos comentários é necessária para evitar ataques de hackers.
Em poucos minutos seu comentário estará postado.
Comentários sem nome não podem ser publicados.